Portal de Notícias e entretenimentos do Litoral de São Paulo

Em vídeo, motociclista relata como impediu que linha com cerol acertasse seu pescoço em SV

0

Um motociclista foi atingido por uma linha de pipa contendo cerol enquanto passava pela Ponte do Mar Pequeno, na região do município de Praia Grande. A vítima conseguiu proteger o pescoço utilizando a mão, mas ficou ferida e precisou de atendimento médico.

A ocorrência foi detalhada pelo próprio rapaz ferido em um vídeo que circulou pelas redes sociais durante o último fim de semana de junho. Nas imagens, o motociclista descreve que passava com sua moto pela estrutura, que tem histórico de acidentes do tipo, quando a linha se enrolou em seu corpo.

Para se proteger e evitar um ferimento de maior gravidade, o jovem levou a mão até o pescoço, onde a linha com cerol ficou presa. A ideia do motociclista deu certo e evitou que seu pescoço fosse dilacerado, mas não conseguiu evitar que os dedos e o punho do rapaz ficassem feridos.

Mesmo com dor, ele conseguiu retirar a linha da região do pescoço enquanto diminuía a velocidade da moto e a jogou para cima do capacete. Ao conseguir parar o veículo, ele decidiu fazer o vídeo alertando outros motociclistas para o que havia ocorrido.

“Eu andei sem a anteninha aqui em São Vicente. Eu ando com a mão aqui na frente, vocês aí tomem cuidado, olha o tamanho do corte, mais um pouco pegava na veia do pescoço, se fosse no pescoço eu tava morto, prestem atenção vocês aí. Maior BO”, afirmou no vídeo.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Linha de cerol atinge motociclista em São Vicente Mais uma vítima de linha de cerol em via pública na Baixada Santista. O motociclista foi atingido na mão, que estava apoiada no rosto no momento do acidente. Em alta velocidade, a lesão causada pela linha cortante pode ser fatal. O uso do cerol em linhas de pipas, a conhecida mistura entre cola e vidro, passou a ser proibida no Estado com a aprovação do Projeto de Lei 765/2016. A principal maneira para o motociclista se prevenir contra a linha com cortante é a instalação da antena corta-fio. A polícia precisa agir no flagrante e se alguém se ferir, é necessário registrar ocorrência. Para isso, é preciso a ajuda da comunidade para denunciar. #viveremsantoseregiao

Uma publicação compartilhada por Viver em Santos e Regia?o (@viveremsantoseregiao) em 28 de Jun, 2020 às 7:24 PDT

 

Fonte: DL – Diário do Litoral

Fonte: Diário do Litoral

Comentários
Carregando...