Portal de Notícias e entretenimentos do Litoral de São Paulo

PM salva criança em Praia Grande

0

Uma equipe da Polícia Militar (PM) que trabalha em Praia Grande salvou, na noite da última sexta-feira (25), uma criança que estava engasgada. O caso aconteceu no bairro Balneário Flórida. A equipe da PM que atuou no caso era formada pelos soldados Pezotti, Lins, Tatiana e cabos João Carlos e Hugo. 

Por volta das 21 horas quando a família chegou aos prantos de carro à base da 2ª. Companhia da Polícia Militar, na Avenida Presidente Kennedy, 17.914, que pertence ao 45° Batalhão da Polícia Militar do Interior do Estado de São Paulo 45º BPM/I. 

Ela foi atendida de imediato pela equipe que estava escalada no serviço de dia. Um veículo de cor preta parou bruscamente abrindo as portas e gritando, pedindo socorro, momento em que os polícias saíram e visualizaram que havia uma criança engasgada.

“Bernardo estava acompanhado de seus avós que o trouxeram até a equipe já sem conseguir falar, ficando em estado de choque”, informa o soldado Pezotti que, juntamente o soldado Lins, deu início a manobra de heimlich, tentando desobstruir suas vias aéreas. A criança estava engasgada com um pirulito.

A manobra é o melhor método pré-hospitalar de desobstrução das vias aéreas superiores por corpo estranho. Essa manobra foi descrita pela primeira vez pelo médico estadunidense Henry Heimlich, em 1974, e induz uma tosse artificial, que deve expelir o objeto da traqueia da vítima.

APOIO

No momento, uma viatura com o cabo Hugo, e soldada Tatiana, que estava indo retirar material na companhia, apoiaram rapidamente a ação, enquanto o cabo João Carlos informava o Centro de Operações da Polícia Militar do Estado de São Paulo (COPOM) sobre o ocorrido em Praia Grande. 

O soldado Pezotti, por diversas vezes, realizou a manobra, porém, sem apresentar sinais de melhora. Os PMs colocaram a criança na viatura e Piezotti continuou realizando a manobra sem cessar, durante o percurso até à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Jardim Samambaia. 

“No caminho, criança ficou sem força, vermelha. Eu resolvi fazer o pinçamento e alcancei o objetivo, fazendo com que o pequeno Bernardo expelisse o pirulito seguido de vômito”, informa o soldado, que ficou com a calça suja durante a operação.

No caminho, a equipe de apoio e de comando desobstruíram as vias públicas. Uma equipe médica já aguardava a chegada da criança, que foi avaliada pelo médico conhecido apenas pelo primeiro nome de Thiago. Depois, Bernardo foi liberado aos seus avós.

Fonte: DL – Diário do Litoral

Fonte: Diário do Litoral

Comentários
Carregando...