Portal de Notícias e entretenimentos do Litoral de São Paulo

Diretor da Embraer diz que projeto de ‘táxi aéreo’ com a Uber está ‘avançando rápido’ e será ‘para todo mundo’

0
Antonio Campello, diretor de inovação corporativa da Embraer, (à esquerda) posa ao lado de Mark Moore, da Uber, após palestra no SXSW (Foto: Karina Trevizan/G1)Antonio Campello, diretor de inovação corporativa da Embraer, (à esquerda) posa ao lado de Mark Moore, da Uber, após palestra no SXSW (Foto: Karina Trevizan/G1)

Antonio Campello, diretor de inovação corporativa da Embraer, (à esquerda) posa ao lado de Mark Moore, da Uber, após palestra no SXSW (Foto: Karina Trevizan/G1)

O diretor de inovação corporativa da Embraer, Antonio Campello, disse nesta terça-feira (13) que ainda não há prazo para o lançamento do serviço de transporte aéreo urbano, em projeto feito em parceria com a Uber. Mas o executivo garantiu que as pesquisas estão evoluindo rápido, e adiantou que a ideia é que o preço do serviço deve garantir acesso a um grande número de pessoas.

“Todo mundo pode voar. O serviço é realmente para todo mundo”, declarou ele, explicando que o preço “vai permitir que isso aconteça”. A declaração foi feita em uma palestra no South by Southwest, festival de inovação que acontece em Austin, nos Estados Unidos. A Embraer foi uma das empresas brasileiras que estiveram no SXSW, que neste ano passou a receber também grandes companhias do país.

Campello se apresentou para uma plateia numerosa ao lado de Mark Moore, diretor de engenharia de aviação da Uber, para falar sobre o acordo anunciado em 2017 para desenvolver um sistema para tráfego de veículos elétricos aéreos – ou seja, um sistema de transporte urbano aéreo em pequenos veículos.

Embraer e Uber deram palestra no SXSW sobre o projeto de transporte urbano aéreo  (Foto: Karina Trevizan/G1)Embraer e Uber deram palestra no SXSW sobre o projeto de transporte urbano aéreo  (Foto: Karina Trevizan/G1)

Embraer e Uber deram palestra no SXSW sobre o projeto de transporte urbano aéreo (Foto: Karina Trevizan/G1)

Os dois executivos se mostraram bastante empolgados após a jornalista Kym McNicholas, que estava fazendo a mediação da palestra, perguntar aos presentes quem aceitaria ser transportado pela aeronave que a Embraer e a Uber estão propondo.

Questionando sobre a segurança, ela perguntou aos presentes quantos, “honestamente”, estariam dispostos a viajar dessa forma num curto prazo. Quase todos levantaram suas mãos, fazendo com que os executivos lançassem um sonoro e conjunto “uau!”.

“Eu fiquei muito entusiasmado com o que eu vi”, comemorou Campello em conversa com jornalistas após a palestra. “Eu vi pelo menos 80% das pessoas levantando a mão. Se essa proporção se mantiver, a mudança na sociedade de transformação vai ficar muito mais facilitada”, disse.

G1 no SXSW 2018 (Foto: Igor Estrella/G1)G1 no SXSW 2018 (Foto: Igor Estrella/G1)

G1 no SXSW 2018 (Foto: Igor Estrella/G1)

‘É possível’

Campello e Moore se mostraram conscientes de que, para algumas pessoas, a ideia de um pequeno veículo elétrico transportando pessoas por grandes centros urbanos possa parecer um tanto irreal. No entanto, eles afirmaram categoricamente que o projeto é, sim, possível.

“Não é só algo que alguém disse que, talvez, um dia aconteça”, disse Campello durante a palestra, complementando em seguida a jornalistas que o projeto “já é viável com as tecnologias atuais”.

Moore brincou sobre a reação das pessoas ao verem um vídeo que foi apresentado sobre o projeto antes da palestra. “No rosto dos mais jovens, a reação era ‘uau!’, e no dos mais velhos era ‘isso nunca vai acontecer”, comparou.

“Estamos no caminho. Estamos construindo um mercado novo inteiro”, analisou o executivo da Uber, que garantiu em seguida: “Estamos avançando muito rápido”.

Embraer faz parceria com Uber para criar conceito de 'carro voador'

Embraer faz parceria com Uber para criar conceito de ‘carro voador’

Prazo e características do veículo

As empresas não deram muitos detalhes além do que já havia sido anunciado sobre o projeto em 2017. Antes de chegar para o evento em Austin, Campello já havia adiantado, em nota enviada ao G1, que o objetivo em participar do SXSW era criar relacionamentos. “Queremos ouvir as expectativas do público sobre o novo conceito de aviação sob demanda”, disse ele.

No evento, Campello evitou dar muitos detalhes técnicos sobre o projeto, que ainda está em fase inicial de desenvolvimento. Ele comentou, no entanto, que cada aeronave terá capacidade para transportar pessoas por cerca de 100 quilômetros em segurança, adiantando também que elas não terão capacidade para acomodar um número muito grande de passageiros.

“A capacidade dos veículos dependem da capacidade das baterias, e as baterias estão evoluindo de uma forma muito rápida”, disse ele sobre as distâncias que se pode atingir com as pequenas aeronaves, que serão baseadas na tecnologia conhecida como VTOLs.

“Não vai ser um veículo para 30 pessoas, a capacidade das baterias de hoje não permite que isso aconteça. Sendo um veículo completamente elétrico, é tipicamente para menos pessoas serem transportadas”, completou.

Imagem mostrada em vídeo da Embraer sobre parceria com Uber (Foto: Reprodução)Imagem mostrada em vídeo da Embraer sobre parceria com Uber (Foto: Reprodução)

Imagem mostrada em vídeo da Embraer sobre parceria com Uber (Foto: Reprodução)

Muita gente envolvida

Sem precisar o número de engenheiros envolvidos nessa fase inicial de elaboração do projeto, Campello contou que a Embraer está empenhando um esforço humano maior que o de costume para ele, embora o investimento financeiro não possa ser considerado “significativo”.

“Eu não vou precisar número de engenheiros, mas eu diria, só para ter uma ideia, que ele é bem significativo para essa fase do projeto. É uma fase de concepção. Para essa fase do projeto, nós estamos envolvendo mais pessoas do que tradicionalmente a gente envolve”, contou o executivo brasileiro.

Questionado pelo G1 sobre o tempo que deve levar para a apresentação de um protótipo, Campello evitou falar em prazos. “Nós não estamos falando em particular dos nossos prazos, nós estamos trabalhando de uma forma bastante firme nisso. Os prazos serão anunciados quando as coisas estiverem mais bem definidas”, respondeu.

Fonte: Carros – G1

Comentários
Carregando...